Cuidados básicos com seu carro

 Em Carros, pneu, segurança

Vai pegar a estrada neste fim de ano? Então fique atento para alguns cuidados básicos com o carro antes de viajar e evite perder tempo e dinheiro com contratempos no meio do caminho.

Água — Verificar o nível de água no reservatório do radiador (sistema de arrefecimento do motor) e completar se estiver abaixo do recomendado. O reservatório tem uma marcação do nível ideal, basta completar com água e/ou fluido.

Complete também o reservatório de água do lavador do para-brisas. Você pode precisar na estrada.

Bagagens — Evite levar muitas malas, pois o peso extra significa maiores consumo de combustível e distância necessária para frenagem. Coloque tudo no porta-malas, deixando os volumes mais pesados embaixo. Não deixe objetos soltos no carro, pois eles podem “voar” em manobras bruscas e, consequentemente, ferir os ocupantes.

Bateria — A carga deve ser verificada antes de seguir viagem. Em caso de perda de capacidade, troque por uma nova.

Balanceamento e alinhamento — Rodas e pneus desbalanceados e/ou desalinhados aumentam o atrito com o solo e contribuem para seu desgaste irregular, comprometendo sua durabilidade e, pior, a segurança, já que o carro perde estabilidade, além de consumir mais combustível do que corretamente alinhados e balanceados. O alinhamento deve ser feito sempre que o motorista sentir o carro “puxando” para algum lado, enquanto o balanceamento é requerido quando o houver alguma vibração no volante.

Chuva — Com a pista molhada, a atenção deve ser redobrada. Evite pisadas bruscas no freio e procure dirigir a uma velocidade menor e com o motor mais cheio (giros mais altos). Cuidado com as poças na estrada e, em casos de chuvas torrenciais, o ideal é encostar no primeiro posto de gasolina e esperar diminuir.

Combustível — No caso dos motores flex, o ideal é abastecer com gasolina. Isso porque, apesar de ser mais cara, a gasolina rende mais e o carro fica com maior autonomia (necessita de menos abastecimentos). Com menos paradas, você chega ao seu destino mais rápido e corre menos risco de ficar sem combustível em estradas com poucos postos de gasolina.

Documentação — Confira se você está com toda documentação em dia e se não se esqueceu de pegar o RG, a carteira de motorista e o documento do veículo. Qualquer problema no trajeto pode requerê-los.

Freios — Verifique o nível do fluido de freio no compartimento do motor e, em caso de falta, complete com produto que siga as especificações do manual do proprietário. O baixo nível do fluído faz o pedal do freio afundar mais, ao mesmo tempo em que o veículo perde poder de frenagem, oferecendo grande risco em velocidades mais altas.

Limpadores dos vidros — Jogue água no vidro e ligue o limpador. Se a limpeza não for uniforme, é sinal que as palhetas estão ressecadas ou desgastadas e podem comprometer a visibilidade. A troca é necessária.

Cheque as lâmpadas dos faróis alto, baixo e de neblina, além das luzes dos freios e das setas de direção (pisca). Se possível, faça a regulagem do facho dos faróis, que iluminam menos e ofuscam a visão dos motoristas contrários quando estão mal regulados.

Neblina — Em caso de cerração, diminua a velocidade e acenda os faróis baixos e os de neblina (nunca utilize o farol alto, que diminui ainda mais a visibilidade). Procure uma referência no asfalto, como as faixas pintadas no chão, para se manter na trajetória ideal. Só pare no acostamento em casos de extrema emergência.

Pneus — Verifique o estado de todos os pneus, inclusive o reserva. Faça a calibragem de acordo com a pressão recomendada no manual do proprietário. É recomendável também fazer o alinhamento e balanceamento, e checar o triângulo, o macaco e as chaves de roda — você pode precisar deles no trajeto.

Teto Solar — O teto solar promove uma sutil diminuição de performance no veículo. O automóvel rodará de forma mais eficiente com todos os vidros fechados, mas essa pequena diferença somente será notada pela velocidade final. Com o teto aberto, o acúmulo de massa pela parte superior da carroceria será maior e, consequentemente, acarretará na diminuição da aerodinâmica do veículo.O gasto de combustível será maior com o uso do teto solar. Por existir maior resistência do ar, mais força será necessária para movimentar o carro. Portanto, precisará de mais injeção de combustível.

Vidros abertos — Estudos indicam que a partir de 80 km/h o carro gasta menos combustível se estiver com o ar condicionado ligado do que se estiver com os vidros abertos. Por isso, em viagem é aconselhável fechar todos os vidros e o teto para ganhar em aerodinâmica e economia.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Digite o que procura neste campo

Posto Rudnick - Unidade Pirabeiraba - Calibrar Pneus
WhatsApp chat